AI da IBM argumenta e debate com humanos

Apesar de adversários humanos terem se saído melhor desta vez, distância entre homens e máquinas está um pouco menor.

A batalha entre homens e máquinas  ganhou um novo capítulo esta semana com a IBM protagonizando, mais uma vez, os nossos receios de que computadores, eventualmente, superarão nossas sensíveis habilidades.

A companhia que desenvolve supercomputadores, cujas capacidades já derrotaram campeões mundiais de xadrez e do Jeopardy, agora conta com resultados impressionantes para um novo sistema chamado Project Debater (algo como Projeto Debatedor, em português). A tecnologia foi aplicada “contra” dois debatedores humanos, Noa Ovadia e Dan Zafrir, durante conferência realizada em São Francisco, CA.

Para cada um dos debates, os participantes tiveram que preparar um discurso de abertura de quatro minutos, seguido por uma réplica de quatro minutos e uma conclusão de dois minutos. O tema do debate de abertura foi “devemos subsidiar a exploração espacial”, seguido de “devemos ampliar o uso da telemedicina”. Em ambos, a audiência votou que o Project Debater se saiu pior de forma geral, mas melhor em termos da quantidade de informação transmitida. E apesar de vários deslizes robóticos, o público votou que a inteligência artificial se mostrou mais persuasiva.

Apesar de os adversários humanos terem se saído melhor desta vez, parece que a distância aqui entre homens e máquinas está um pouco menor. Mas a questão principal aqui é que trata-se da primeira vez que um sistema de inteligência artificial demonstra a habilidade de argumentar. De acordo com a IBM, a tecnologia representa um grande avanço em equipar computadores com a habilidade de entender a linguagem humana e depois se expressar.

A IBM espera que a pesquisa eventualmente permita um assistente virtual mais sofisticado possa absorver conjuntos massivos e diversificados de informações para ajudar a construir argumentos persuasivos e tomar decisões bem informadas – em vez de simplesmente responder a perguntas e comandos simples.

O Project Debater tem sido desenvolvido nos últimos seis anos pela IBM. De certa forma, ele expande os recursos do supercomputador Watson, que está sendo usado por diferentes empresas e universidades para extrair enormes conjuntos de dados internos.

Fonte: Computer World

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s